26 de jul de 2013

78 - ESPAÇO DE SER



Criei um novo espaço,  em condições
nas quais não depositava esperanças.
Criei caminhos, que se abriram em emoções…
-despertas umas, adormecidas outras tantas.

E nesse espaço as palavras eram de uma doçura
onde não havia vantagens nem outros prémios.
Apenas um remanso, em caminhos boémios…
despidos de enfeites, cruzados em vontade pura.

( que aconteceu além de hesitações e medos,
e dos projectos de amanheceres vários
das tecnologias nas pontas dos dedos
palavras-passe, endereços, códigos binários... )

Criei um novo espaço condicional, feito de tempo
onde a vida não se escoasse rapidamente,
inflado dos segredos das coisas e do seu alento,
um lugar além dos outros, onde ser eternamente

Um lugar onde a vida sempre me achasse
Quando em alguma eventual procura
nas memórias, um futuro sempre se mostrasse
como uma certeza, em palavras de ternura…


Porto Seguro / Bahia / 2010  ( revisado )

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é precioso para mim!
Comente, por favor :