26 de nov de 2012

60 - AMOR DE MARINHEIRO





A Tobias,
quem o visse olhar
veria nos seus olhos, à distância,
as ondas correndo com a maré.

Mas quem lhe prestasse atenção 
veria nele mais que o mar.
Veria os seus olhos olhando longe,
e, neles,  as ondas correriam com a maré.


( foto do Google image, sem identificação )

4 comentários:

  1. Que maravilhoso poema, Henrique!

    poucas vezes lembro de ter lido um poema onde a imagem se encastra no pensamento de uma maneira tão poética e tão brilhante. Ah, o mar.... o mar de Vigo, que por mais que tente, não o consigo...

    O olhar lançado longe, muito além das ondas, é olhar atávico, meu amigo, e bem o conhece a gente portuguesa. Um pequeno poema de antologia, Henrique, impressionou-me sobremaneira.

    Meus mais vivos aplausos!

    André

    ResponderExcluir
  2. Quem sabe para onde estas ondas levariam? Para onde vão os pensamentos... a esperança...
    Para onde está o amor.
    Lindo!!
    Parabéns...
    Super beijos,
    Johanna.

    ResponderExcluir
  3. Henrique,

    Obrigada pela visita.
    Passo, agora, para desejar um FELIZ NATAL para você e toda família.
    Que 2013 venha recheado de realizações e felicidades.
    Super doces beijos brasileiros,
    Johanna.

    ResponderExcluir
  4. Henrique,

    Que o ano de 2013 venha recheado de alegrias, muita paz, saúde e muito amor.
    De coração..*♡**♡**♡**♡**♡*
    Super carinhosos beijos,
    Johanna.

    ResponderExcluir

Seu comentário é precioso para mim!
Comente, por favor :