13 de nov de 2011

28 - PROJETO CHIANTI

.



Para André Bessa, o mais novo dos meus velhos amigos, que, além de outras virtudes ligadas á poesia e á música - e outras artes não menos notáveis - entende o meu entusiasmo pelo Chianti.





 
Tomaremos, proponho,  esse  chianti  por horizonte,
(pois, neste momento, o que mais me interessa
são os ensinamentos, jamais  tolices, do Bessa),
e  aprender sobre sonetos, uma espécie de ponte.

 E por essa ponte  caminharei em desconforto,
rumo à Arte Maior tida como bandeira erguida,
não usando essa liberdade, sempre tão  querida,
da palavra voando livre, expressão e porto.

 Isto pelo fascínio sempre tido com tais artes,
que não é de hoje, nem  apenas daqui,
mas de outros tempos, e de outras partes.

Por isso, mesmo parecendo antagônicas,
não são de atraso minhas posturas...
- é que ainda estou brigando com as tônicas !   rsss...



.

6 comentários:

  1. Amigo Henrique,

    Venho do blog de nosso amigo André, onde li a homenagem que ele lhe faz, em um belo soneto e agora vejo a réplica, não menos louvável. O tom alegre, descontraído,amistoso, que ambos usaram em quartetos e tercetos, tornaram as criações muito interessantes. Claro que merece um brinde com o melhor Chianti, das melhores uvas da Toscana.
    Um abraço, meu amigo.
    Celêdian

    ResponderExcluir
  2. Kawai

    através do blog do André com um belíssimo soneto, vim apreciar o seu
    que me fez ficar sem palavras

    Que Deus conserve esse precioso dom em você, que nos delicia com seus sonetos expressando a liberdade das palavras e voando confortávelmente entre as expressões, porto e tônicas...

    Abraços
    Giovanna

    ResponderExcluir
  3. Giovanna, você é demasiado gentil. Estou apenas dando os primeiros passos, e receio que abusando da paciência dos que sabem muito mais do que eu, como André e Celedian. Por outro lado, é demasiado tarde para tornar-me tímido, então...
    Achei muito bonito o seu blog. (O Google não quer explicar-me o significado de Kawai, mas a minha conexão está muito má, hoje ). Obrigado pelo seu comentário. H

    ResponderExcluir
  4. Meu caro Henrique,

    sensibilizou-me a dedicatória, saiba que a guardarei com muito apreço, com certeza.

    E muito mais que uma "briga com tónicas", esse seu soneto demonstra uma fluidez de pensamento que, no meu modesto entender, é fundamental não apenas para a composição de tal forma, mas como para toda a poesia, enfim.

    Como bem sublinhou nossa amiga comum Giovanna, o dom já existe em você, tal um diamante sob talve um pouco de ganga. Lapidá-lo se faz mister. E você verá o brilho que ele terá, então.

    Desculpe-me a ausência, esse ano não tem sido tão camarada comoigo até agora. Quem sabe, ele me dê uma tempo para, quiçá, tomarmos um chianti... no Natal!

    Um forte abraço,

    André

    ResponderExcluir
  5. Oi Henrique.

    Repassar pra vc a informação do Kawai
    優雅な - Kawai - gracioso (mais aproximado na linguagem em portugues)

    os japoneses usam muito para as crianças, coisas bonitas, coisas belas.

    podem usar a palavra Daisuke - que é muito bonito, belíssimo, algo que gostou muito, geralmente os enamorados usam esse termo.

    Um grande abraço
    Giovanna

    ResponderExcluir
  6. Meu querido amigo Henrique,

    Eu já havia antes comentado seu esmerado soneto, mas creio que não foi registrado. Volto agora para agradecer a menção que faz ao meu nome, o que muito me lisonjeia, mas digamos que um pouco exagerada...rsrs. Sou tão somente uma aprendiz e os sonetos me encantam sobremaneira. Só sei bem é admirá-los e é o que faço agora quando releio o seu.

    Obrigada e um abraço para você.
    Celêdian

    ResponderExcluir

Seu comentário é precioso para mim!
Comente, por favor :